5.4.19

Resenha #146: As Crônicas de Olam - Luz e Sombras - Tolk Publicações

Vale a pena ler Olam? Olam é bom? Já leu alguma resenha do livro as Crônicas de Olam?

Não?

Então, vamos conferir? ;)



Título: As Crônicas de Olam - Luz e Sombras
Autor: Leandro Lima (L.L.Wurlitzer)
Editora: Tolk Publicações (Selo da Editora Fiel)
Gênero: Ficção / Fantasia
Páginas: 541
SkoobClique aqui 
Compre: Site Amazon


5 Estrelas
Sinopse

Em busca de vingança, o líder da mais poderosa classe de guerreiros de Olam invade uma cidade proibida, atrás da cortina de trevas, e enfrenta uma terrível criatura. Sua atitude quebra um antigo tratado de paz e dá início a uma contagem regressiva para a guerra entre o império dos shedins e o reino de Olam. Após dois mil anos de relativa paz e segurança, uma guerra de proporções e consequências imprevisíveis estava para estourar.

Luz e sombras se enfrentariam mais uma vez...
O futuro do reino pode estar na distante e atrasada cidade de Havilá, onde Enosh, um misterioso lapidador de pedras shoham, vive com o seu aprendiz, o jovem Ben, apelidado de “o guardião de livros”.



Que livroooooooooooo!

Tudo bem. Quem me acompanha regularmente sabe o quanto eu sou fã de ficção e fantasia cristãs. Porém esse livro realmente se superou em todas os elementos necessários para compor uma obra épica digna de ficar na memória para sempre!

Já havia feito uma resenha desse livro há 2 anos quando li essa obra pela primeira vez, mas senti que após a inauguração do meu blog uma nova resenha mais detalhada se fazia necessária. Sem mais delongas, vamos à resenha.


Kenan é um guerreiro Giborim atormentado por sede de vingança. O passado imposto à sua família lhe corrói desde o dia que ela a vira pela última. Instigado pelo ódio contra o demônio que o impôs tamanho sofrimento, o guerreiro decide quebrar o tratado firmado em Olamir, sua terra natal, e Hoshek, a terra dos demônios. A quebra do tratado já é exposta no primeiro capítulo do livro com cenas épicas dignas de um filme de cinema de tirar o fôlego! Kenan rouba uma poderosa espada, chamada Herevel, do templo de Olamir e ruma com destino à Hoshek com o objetivo de enviar uma criatura horripilante para o Abadom, também chamado de Inferno.

Após completar seu intento, Kenan retorna à Olamir parcialmente satisfeito com seu plano. A guerra estava firmada. Era tudo de que os Shedins precisavam para dar início à maior guerra de todos os tempos contra Olamir.

É então que começamos a descobrir mais sobre esse mundo mágico de Olam. Conhecemos quatro jovens incríveis chamados Ben, Adin, Leanah e Tzizah. Todos eles possuem papéis importantes a serem desempenhados nessa aventura.

Quebrado o tratado, Ben e seus amigos, junto com Kenan, precisam completar o que eles chamam de Derek-Or, ou seja, o Caminho da Iluminação. Se conseguirem encontrar os 4 pontos do Derek-Or, talvez consigam reativar o Olho de Olam que começou a se apagar no momento em que Kenan quebrou o tratado no começo do livro, enfraquecendo o Olho, a única proteção eficaz de Olamir contra uma possível guerra contra os Shedins.


Tudo bem, deve estar razoavelmente difícil de entender toda a trama. Não me culpe. Tentei resumir 541 páginas de aventura em 4 parágrafos. Quem conseguiria fazer melhor?

Mas os Shedins sabem que não possuem capacidade plena para atacar Olamir. Por isso eles precisam da ajuda dos Gigantes, os famosos Anaquins, de um pequeno favor manipulado contra o grande Dragão-Rei, o eterno Leviathan, e de um traidor dentro do reino de Olamir. Essa é a única maneira de conseguir ter chances de vencer essa guerra.

O livro é repleto de batalhas, guerras e momentos épicos. Você deita no sofá para ler um capítulo e facilmente se perde no tempo. Duas horas de leitura se passam e você está lá, imerso naquela mundo mágico rodeado de Tannimins, Leviathans, Shedins, Kedoshins, Pedras Shoham e Espadas encantadas.

Recomendo a obra? Sem dúvida alguma! Posso dizer que em breve se tornará um clássico da literatura brasileira. Espero que nosso povo seja estimulado a ler mais ficção e fantasia através desse livro, porquanto tenho percebido o valor que a ficção tem gerado na minha vida e na minha compreensão dos misteriosos desígnios de "El". Esse termo só entende quem leu a obra. :)

Agora vamos sem perda de tempo partir para a leitura do volume 2, intitulado Mundo e Submundo. Provavelmente alguém deverá ir lá buscar o Melek. Ops...falei demais.

Descobri por acaso algumas artes feitas por fãs de Olam e resolvi compartilhar aqui nessa resenha. Creio que ficaram bem fiéis aos personagens do livro. Deixe sua imaginação voar!

Kenan, em posse de Herevel.



Leanah.



Acompanhe o Resenhas Cristãs






















Nenhum comentário:

Postar um comentário

Resenhas mais antigas:

Livros que estou lendo no momento. (Resenha em breve)

 renata massa